Dica de passeio: Aquário de São Paulo

Nesse feriado, aproveitamos o descanso e levamos as crianças para conhecer o Aquário de São Paulo.

Localizado no bairro do Ipiranga, o parque tem fácil acesso pra quem sobe a serra de carro ou de ônibus, pois fica próximo à estação de metrô Santos-Imigrantes. O Aquário tem estacionamento próprio, que custa R$30, mas no entorno há outras opções de lugares para guardar o carro com valores diferentes. Apesar de estar numa área residencial, não foi difícil encontrar vaga na rua.

O Aquário de São Paulo funciona de segunda a domingo e nos feriados das 9h às 19h. A bilheteria atende até às 17h, horário limite permitido para entrar no parque.  Os valores dos ingressos variam de acordo com a faixa etária: crianças entre 3 a 12 anos e idosos pagam meia entrada, que custa R$40, assim como professores munidos de identificação funcional e holerite. O ingresso adulto custa R$80, e o parque não oferece meia entrada para estudantes. Deficientes físicos são isentos de pagamento. Nas segundas-feiras, o valor do ingresso é promocional e custa R$40 para todos os visitantes. É possível comprar os bilhetes pela internet, no site do próprio aquário, ou na bilheteria, que aceita apenas cartão de débito ou dinheiro como forma de pagamento.

O espaço é grande e amplo, e as atrações estão divididas entre os animais do aquário e os setores temáticos. Confesso que pra quem é do Litoral, em especial de Santos, a primeira parte não é muito animadora…rs. Exceto o tamanho dos tanques e a maior variedade de espécies, o lugar se parece bastante com o Aquário de Santos. No final da primeira parte, voltada pras espécies aquáticas, o tanque mais legal é o dos tubarões. Imitando um navio naufragado e com um milhão de litros de água salgada, o espaço tem duas espécies de tubarões bem grandes e inúmeras arraias espalhadas por vários tanques laterais e superiores. Pra quem gosta (como eu…rs) é sensacional ver os tubarões passando por cima da gente!

O setor temático do parque é dividido em três áreas: África, Indonésia e Austrália, com atrações como suricatos, lêmures, macacos, morcegos, cangurus, ursos polares e muitos outros animais. Essa foi a parte que o Pedroca e a Marina mais gostaram e aproveitaram, não só pelos bichos mas também por ser mais ampla e boa pra correr. Além dessas opções, o Aquário tem também outras atrações como o Jurassic Aquarium, o Aquário Abaixo de Zero e o Cinema 7D que são cobradas a parte.

No quesito alimentação, preciso dizer que, pra mim, as opções que tive acesso deixaram um pouco a desejar. O local conta com duas lanchonetes: uma que serve salgados, bebidas e café e tem como única opção pras crianças pequenas papinhas industrializadas e chocolates, e outra no estilo fast food. Há também um restaurante de sistema self-service, que segundo o site do parque, oferece uma alimentação saudável e de qualidade, mas não fomos nele pra conferir. Como eu sou bastante neurótica com a alimentação do Pedroca, levei na mochila frutas e biscoitos, e foi isso que me salvou.

Apesar de ter gostado bastante do passeio, achei que o Aquário tem alguns pontos negativos que precisam ser comentados, ainda mais pra quem pensa em visitar o lugar com criança pequena. A primeira parte do passeio, onde estão os tanques, é um pouco complicada pra quem vai de carrinho. Os corredores não são largos, então o trânsito fica difícil se o espaço estiver cheio. O fraldário também deixa muito a desejar. Além de pequeno, o banheiro tem só uma bancada com um trocador e nenhum espaço pras mães lactantes amamentarem. Aliás, não encontrei nenhum lugar que fosse próprio pra isso lá dentro, uma falha grave pra um lugar que tem como público alvo famílias com crianças. Outro aspecto que achei bastante falho foi a alimentação. Mesmo sem ter conhecido o restaurante, as lanchonetes não tem nada pra oferecer pros menores de 02 anos, portanto, fica a dica: levem comidinhas pras crianças na bolsa. Outra sugestão é ir com roupas e sapatos leves e confortáveis. Como o espaço é grande, a gente anda bastante, corre atrás das crianças e alguns ambientes são mais abafados que outros, quanto mais à vontade, melhor.

Fomos na sexta-feira, emenda de feriado, e o parque estava bem tranqüilo. Passamos uma tarde super agradável com os pequenos e eles aproveitaram demais: correram, brincaram e fizeram muita bagunça! Pra quem é da Baixada e pretende ir pra São Paulo fazer um passeio diferente com as crianças, o Aquário de SP é uma ótima opção!

Pra mais informações, é só acessar o site do parque: http://www.aquariodesaopaulo.com.br 🙂